Você peitaria Sheila Hershey?

Atire a primeira pedra a mulher que nunca desejou aumentar a medida do sutiã. Pelo menos um pouquinho, vá! E isso é normal, mulher nunca está completamente satisfeita com  o corpo, e isso é fato comprovado pela ciência, não precisa se culpar (homem também não está satisfeito com o corpo, viu meninas?)

Crentes Perigosos

Extraído do Blog Novas Ideias

Apesar de dizerem que nao, identifico diferenças gritantes entre crentes e evangélicos. Apesar de se dizerem todos "filhos de Deus", ou melhor, "Servos de Deus" (pois se consideram escravos).

Os crentes são aqueles mais tradicionais, das igrejas de periferia. Estão entre essas a maioria das Assembléias de Deus, todas a igrejas Deus é Amor, algumas Congregação Cristã no Brasil. São identificados pelo jeito que se vestem. As mulheres não podem usar calça comprida. Não podem se maquiar (ou se "pintar", como elas dizem, não podem cuidar de seu visual, sob a pena de estarem debaixo da "vaidade". Não podem ouvir música que não seja gospel, ou evangélica, como eles sempre corrigem. Outras músicas são "mundanas". Não podem se divertir. Não podem manter contato mais próximo com quem não seja também crente. Aliás, não podem manter contato nem com pessoas de igrejas diferentes. As mulheres não podem cortar o cabelo (pois existe um demônio que pega todos os cabelos e leva pro inferno... tsc, tsc) nem faer qualquer penteado: apenas pentear em casa mesmo. Não podem assistir a tudo na TV - alguns nem podem ver TV - somente jornais e programas evangélicos. Não podem ler livros e revistas que não sejam evangélicas. Tentam converter todos à sua volta

Os evangélicos, por sua vez, são um pouco masi liberais quanto ao modo de vestir. Se arrumam, maquiam, cortam cabelo, se cuidam mais. Mas tem características bem peculiares também. Acreditam que Deus é uma espécie de mecanismo que controla tudo. Acreditam que uma gripe precisa de permissão de Deus para "atingir o corpo de um servo do Altíssimo". Acreditam que "tudo podem", mas vivem precisando. Vivem buscando "vitórias" que nunca chega. E muita outras coisas que todos sabem e não preciso citar aqui

Os crentes e evangélicos são perigosos. Podem acabar com a razão de qualquer um em nome da fé. Acabam com a liberdade de pensar. Podem se tornar fundamentalistas quando o assunto é igreja. Podem maltratar qualquer um que se opor.

Bizarrices Religiosas

Extraído do Blog Novas Ideias

Hoje a noite cheguei em casa e o rádio da minha mãe estava conectado em uma emissora que trazia uma mensagem evangélica. De início pensei se tratar de alguma pegadinha do "Pânico na TV", pois a mensagem era bizarra. Mas depois percebi. Era uma pregação evangélica, aliás, alguém que dizia estar trazendo uma mensagem evangélica. A mensagem era essa:

Uma senhora ligou para a moça que apresentava o programa. Dizia estar com dores no coração, e pediu para a moça orar pela cura. Mas a moça a orientou que não era problemas no coração. Jesus mostrava para a moça que o que a senhora tinha era prisão de gases. Dizia que as dores que ela sentia era intestinal, e a orientou a comprar um "Luftal", remédio para gases. Disse ainda que ela mesma (a moça) já havia passado por isso, que Jesus a havia mandado tomar "Luftal". Que a irmã fizesse isso também e iria sarar.

Fiquei ouvindo a conversa das duas para acreditar que aquilo não era uma pegadinha. Fico impressionado como as pessoas brincam com o sagrado. Agora Jesus virou até "farmacêutico", receitando remédio para gases. Rebaixam Jesus a um mero curandeiro.

Essas pessoas que dizem estar pregando o evangelho estão, na verdade, diminuindo a palavra de Deus. Fico indignado ao ver como a palavra do Nosso Pai está sendo ridicuarizada. E os que se denominam "donos da verdade" são os primeiros a arruiná-la.

Por essas e outras, decido não entrar mais em uma igreja evangélica, ou melhor, em uma "igreja de crentes".

Pensar em Deus - Alberto Caieiro

Pensar em Deus é desobedecer a Deus,
Porque Deus quis que o não conhecêssemos,
Por isso se nos não mostrou...
Sejamos simples e calmos,
Como os regatos e as árvores,
E Deus amar-nos-á fazendo de nós
Belos como as árvores e os regatos,
E dar-nos-á verdor na sua primavera,
E um rio aonde ir ter quando acabemos! ...

Afaste-se: Crente Anti-Social

Extraído do blog Novas Ideias

Estava eu conversando com uam pessoa crente. Aliás, totalmente crente... E eu tenho o costume (talvez seja defeito) de compartilhar com os outros tudo o que eu acho legal.

E não é diferente com uns vídeos que acho de vez em quando no Youtube. Principalmente quando o vídeo é de humor. Assisti um vídeo da Equipe Terça Insana (nem sei se a equipe ainda existe, era da época em que Marco Luque nem sonhava com o CQC da Band) e morri de rir sozinho. Tentei compartilhar um com essa pessoa crente. Lógico que analisei muito o vídeo que ia mostrar, para ver se não havia nada "impuro". E resolvi mostrar o vídeo da "Irmã Selma", uma freira rabugenta que sonha em ter seu orfanato e que, para isso, tenta seguir a carreira de freira humorista. Mas seu mau humor a atrapalha.

Quando o vídeo começou, percebi a cara de reprovação da pessoa crente pelo simples fato de o vídeo ser representado por uma freira! "Coisa de católico, Misericórdia Jesus!". Já me estragou o humor. Mas continuei. Durante o vídeo, a freira fuma um cigarro. Novamente uma reprovação. Depois o vídeo tem um close no rosto da freira, levemente maquiada. Outra reprovação. Por fim, o vídeo terminou com a pessoa de rosto amarrado, dando um sorriso sem graça apenas para não ser mal educada e eu arrependido de ter mostrado o vídeo.

Impressionante como a religião torna as pessoas tão anti-sociais. Aliá, nem todas, mas as igrejas crentes - nem considero isso igreja protestante - tem o poder de tornar uma pessoa rabugenta, insensível e o pior: sem o mínino senso de humor. Tudo para eles é motivo de reprovação. Não existe humor, não existe beleza na vida. Existe apenas a fé. Existe apenas a igreja e a Bíblia. E por falar nisso, fico espantado com a forma com que tratam a Bíblia: tentam usá-la como regra para sua conduta anti-social. Logo a Bíblia, tão rica em poesias, em admiração do simples e até mesmo em humor!

Nietzsche afirmava que a religião infantiliza as pessoas. E tento ir um pouco além: a religião torna as pessoas anti-sociais. Tudo é motivo de reprovação, de "cara feia". Uma poesia é motivo de reprovação, por ter sido feita por uma pessoa "não crente". Uma música é motivo de discussão, por ser "mundana". Fico pensando o que será de jovens que são membros desse tipo de igreja. Como conviverão com colegas de trabalho. Aliás, a igreja não permite ter amigos que não sejam crentes.

Se eu fosse listar aqui todos os absurdos ensinados pelos crentes, isso não seria um post de blog: seria a transcrição literal de um livro. E esse não é meu objeivo. então vou parar por aqui.

Gospel Talebã

Extraído do Blog Novas Ideias

Qualquer pesoa que se disponha a contestar os conceitos tradicionais de protestantismo evangélico é perseguida. Com apenas 17 horas que havia escrito alguns ítens nas comunidades da Betesda no Orkut sobre a intolerância religiosa atual, já fui chamado de "cego espiritual" e disseram até que "minha salvação está em risco". Graças a Deus que "sei em quem tenho crido e estou certo de que Ele é poderoso para guardar meu tesouro até o dia final", livre de qualquer sombra da imposição religiosa e legalista.

Quão fundamentalistas nos tornamos! Criticamos tanto o Talebã, o Islamismo e qualquer outro conceito relacionado e nos tornamos tão parecidos, disposto a matar os sentimentos de qualquer um que se oponha à elite evangélica atual. Onde chegamos, Meu Deus?

Estamos perdendo alguns dos principais fundamentos da reforma e não estamos percebendo! O que Martinho Lutero diria se visse algumas igrejas atuaias e visitasse algumas "reunioes de pastores"?É, apesar de ter nascido supostamente num "berço evangélico" (como dizem alguns, apesar se nã osei se esse talberço existe mesmo) e ter crescido no ambiente mais legalista da Assembléia de Deus (se lembra dos ensinamentos antigos do Ministério Madureira?), ainda não conhecia a igreja evangélica de verdade, a fundo como estou conhecendo agora. "Cego espiritualmente"... Senhor!

Às vezes, a impressão que se tem é que sou o único errado, eu e alguns poucos, mas quando olho para Jesus, vejo que Ele não foi seguido pela elite religiosa de seu tempo nem pelos líderes "famosos", mas por ex-prostitutas, cobradores de impostos, pescadores, nasceu numa familia de carpintaria. Acho que se Jesus nascesse hoje, ninguém aceitaria um Messias tão "feínho" e pobretão. Imagina! O Messias tem de estar num ginasio enorme, com uma multidão pulando e gritando em atos espirituais. O Messias tem de estar no centro de tudo, afinal ele é o Filho de Deus. Onde já se viu um Mesias que não tem nem um trono para si?! (Alguma semelhança com a história original?)

Posso dizer que se a Igreja evangélica brasileira não se rever teologicamente, cada vez mais nos afastaremos do Ide de Jesus e nos tornaremos mais fundamentalistas e arrogantes em si mesmo, caindo enfim na degradação.

Graças a Deus que ainda temos homens, ainda que poucos, que denunciam esse sistema famigerado e presunçoso onde Deus é apenas um mordomo de homens e mulheres comprometidos consigo mesmo e com seu "umbigo".

Que Deus nos proteja!

Amor Incondicional

Extraído do blog Novas Ideias

Estava esses dias pensando no significado de uma palavra até bastante conhecida: incondicional, que significa "que não exige condições". Aplicando isso ao amor, percebo que algumas pessoas que me rodeiam tem esse tipo de amor: um amor que não exige condições, que me ama do jeito que sou. Percebo esse amor em minha mãe, que indepedente do que eu seja, onde esteja ou o que faça, nunca vai mudar o que sente por mim. Mas, pos incrível que pareça, demorei a percber esse amor em Deus, e logo Deus que vivem dizendo que "é amor".

Sempre ouvi que Deus nos ama, mas com restrições: "cuidado, não desobedeça!", "Deus é amor mas é justiça também", "Deus ama quem o ama", "Deus te ama mas você tem de fazer sua parte". Nunca havia parado pra pensar que Deus me ama mesmo que eu seja o mais terrível dos homens; esteja eu na igreja orando, no trabalho, ou errando, o amor de Deus vai ser o mesmo comigo. Não há nada que diminua o amor de Deus por nós, nem que faça nos amar menos. E, como um pai amoroso, nos adverte quando estamos errados, sem o "peso da mão de Deus" como alguns falam.

É libertador poder compreender uma coisa dessas. Eu que já passei cada aflição por achar que Deus havia virado o rosto para mim por ter feito algo errado, percebo que nesses momentos ele continuava me amando, e talvez até rindo de mim por minha ingenuidade...

Saber que Deus me ama independente do que eu seja não me da o direito de fazer o que quiser, mas a responsabilidade de fazer jus a esse amor, esse amor incondicional.

Ricardo Gondim


São pessoas como Ricardo Gondim que me fazem perceber que nem tudo está perdido na Igreja Evangélica no Brasil. Me fazem ver que ainda há alguem para se admirar e em quem confiar.

Ricardo Gondim, antes de pastor, é humano. Ama sua esposa como qualquer ser natural faz. Gosta das coisas boas da vida como qualquer pessoa em sã consciência gosta. Gosta de futebol como qualquer brasileiro que se preze (tá certo que é corintiano, mas ninguém é perfeito!). Sabe aprecias as coisas belas da vida, como uma boa poesia, um boa música (esqueça as músicas "gospel"!), uma boa roda de amigos, como uma tarde com a familia. Também sabe exteriorizar seus sentimentos: sente raiva, medo, decepção, alegria, tristeza.

O que quero dizer com isso? Que, antes de ser pastor, Ricardo Gondim é HU-MA-NO, é homem, e não se disfarça atrás de uma capa religiosa para ganhar a confiança dos menos esclarecidos.

São homens como ele que me motivam a ainda continuar levando o nome de "evangélico". Nem tudo está perdido. Ainda há poucas, mas vozes firmes que não se dobram para o farisaísmo que está cercando a igreja de hoje. Não ensina que a "fórmula" para ser salvo é possuir um "cartão de membro" de uma igreja. Alias, não ensina fórmulas para ser salvos.

Antes de desejarmos ser "servos de Deus" (se é que Ele tem servos), "Filhos do Deus Altissimo", "Sal do Mundo", devemos desejar ser pessoas boas na soceidade onde vivemos e marcar história com atos, ainda que pequenos, mas grandes para as pessoas que o recebam.

Só mudando um pouco de assunto, mas já to de saco cheio desse discurso sem fim desses crentes: "eleito de Deus" (ele realizou alguma eleição? Não me lembro de me candidatar), "Servos de Deus" (epa!, a escravidão ja passou...), "Sã Doutrina (ai, ai), "ficar na Posição de Deus" (qual é essa posição?) e outras babaquices que somente fazem a Igreja ser vista como boba e motivo de risadas.

Por isso admiro o pastor Ricardo Gondim. Ele é diferente. Sim. A igreja evangelica no Brasil não é feita apenas de Macedos, Hernandes, Soares, Pagliarins e outros.

Graças a Deus!

Repintando a Igreja - Rob Bell


Terminei de ler o livro "Repintando a Igreja", de Rob Bell, pastor americano e fundador da Mars Hill Bible Church. Resolvi ler esse livro através da indicação do pastor Ricardo Gondim, que disse em um dos cultos: "quem quiser entender a mensagem da nossa Igreja Betesda, leia esse livro". E realmente, mais esclarecedor, impossível. O livro mostra uma nova visão da Igreja, da fé cristã, dos conceitos, todos com necessidade urgente de serem revistos, repensados, "repintados", como diz o título do livro. A Igreja não pode se estagnar na mensagem transmitida por anos a fio, sem o desejo de repensar, pois assim corre o risco de viver em contradição, e rebaixar as críticas que recebe a uma pura "perseguição". Jesus questionou, os apóstolos questionaram, Lutero questionou, por que não podemos questionar?

O livro coloca sob a mesa de debate temas considerados "ponto-chave" da fé cristã, que precisam e devem ser revistos, discutidos, reavaliados. "Precisamos continuar reformando a maneira de definir a fé cristã", diz o autor.

Que o protestantismo e a Igreja Evangélica atual se afastou do conceito original, isso é fato visto por qualquer pessoa, mais desavisada que seja. A Igreja Evangélica trouxe de volta para si tudo aquilo que Lutero condenou em suas 95 teses, quando da Reforma.

Para todos aqueles que acreditam que o protestantismo precisa de uma reforma urgente, a leitura desse livro torna-se quase obrigatória. Principalmente no Brasil de Macedos, Hernandes, Soares, Santiagos e etc.

Permitido Questionar

Infelizmente, a Igreja Evangélica no Brasil hoje passa por momentos de crise. E o pior de tudo isso é muitos que se dizem crentes não assumirem isso. Coisas abomináveis a qualquer juízo consciente vem acontecendo nos templos pelo Brasil afora e ninguém para pra pensar que algo está errado.

Como se já não bastasse, muitos líderes, para sua própria conveniência, vem ensinando seus fiéis a não questionar. Não se pode perguntar nada, ter dúvidas, sob o risco de estar "dando lugar ao diabo", ou "semeando dúvidas no coração", uma ótima desculpa para que os membros não percebam o quão ridículo tem sido seus cultos.

O blog Permitido Questionar nasceu para isso: questionar. Colocar em dúvida comportamentos de muitos evangélicos, ou pelo menos de muitos que se dizem. perguntar o que tem levado muitos pstores a pregra o que tem pregado em seus púlpitos.

Sei que não sou o único, aliás fico feliz em saber isso. Blogs como o Genizah, Púlpito Cristão e sites como o do pastor Ricardo Gondim e do pastor Elienai Cabral já tem feito isso brilhantemente. Quero, com esse blog, exercitar-me diariamente na prática da fé cristã que pensa. Quero usar esse espaço para não me deixar levar por certos ensinamentos, ou para não me esfriar na fe de Nosso Senhor Jesus Cristo, como estava acontecendo a algum tempo atrás. Quero usar esse espaço como minha reflexão própria para não cair nos extremos: nem tanto nem tão pouco.

Convido você a me acompanhar nessa caminhada aqui no blog Permitido Questionar, rumo a excelência na Fé e no Amor a Deus, que está acima de todas as coisas, placas e denominações, pois Ele é o "Autor e Consumador da nossa Fé".

Assim Seja!