Afaste-se: Crente Anti-Social

Extraído do blog Novas Ideias

Estava eu conversando com uam pessoa crente. Aliás, totalmente crente... E eu tenho o costume (talvez seja defeito) de compartilhar com os outros tudo o que eu acho legal.

E não é diferente com uns vídeos que acho de vez em quando no Youtube. Principalmente quando o vídeo é de humor. Assisti um vídeo da Equipe Terça Insana (nem sei se a equipe ainda existe, era da época em que Marco Luque nem sonhava com o CQC da Band) e morri de rir sozinho. Tentei compartilhar um com essa pessoa crente. Lógico que analisei muito o vídeo que ia mostrar, para ver se não havia nada "impuro". E resolvi mostrar o vídeo da "Irmã Selma", uma freira rabugenta que sonha em ter seu orfanato e que, para isso, tenta seguir a carreira de freira humorista. Mas seu mau humor a atrapalha.

Quando o vídeo começou, percebi a cara de reprovação da pessoa crente pelo simples fato de o vídeo ser representado por uma freira! "Coisa de católico, Misericórdia Jesus!". Já me estragou o humor. Mas continuei. Durante o vídeo, a freira fuma um cigarro. Novamente uma reprovação. Depois o vídeo tem um close no rosto da freira, levemente maquiada. Outra reprovação. Por fim, o vídeo terminou com a pessoa de rosto amarrado, dando um sorriso sem graça apenas para não ser mal educada e eu arrependido de ter mostrado o vídeo.

Impressionante como a religião torna as pessoas tão anti-sociais. Aliá, nem todas, mas as igrejas crentes - nem considero isso igreja protestante - tem o poder de tornar uma pessoa rabugenta, insensível e o pior: sem o mínino senso de humor. Tudo para eles é motivo de reprovação. Não existe humor, não existe beleza na vida. Existe apenas a fé. Existe apenas a igreja e a Bíblia. E por falar nisso, fico espantado com a forma com que tratam a Bíblia: tentam usá-la como regra para sua conduta anti-social. Logo a Bíblia, tão rica em poesias, em admiração do simples e até mesmo em humor!

Nietzsche afirmava que a religião infantiliza as pessoas. E tento ir um pouco além: a religião torna as pessoas anti-sociais. Tudo é motivo de reprovação, de "cara feia". Uma poesia é motivo de reprovação, por ter sido feita por uma pessoa "não crente". Uma música é motivo de discussão, por ser "mundana". Fico pensando o que será de jovens que são membros desse tipo de igreja. Como conviverão com colegas de trabalho. Aliás, a igreja não permite ter amigos que não sejam crentes.

Se eu fosse listar aqui todos os absurdos ensinados pelos crentes, isso não seria um post de blog: seria a transcrição literal de um livro. E esse não é meu objeivo. então vou parar por aqui.

0 comentários: